quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Virou saudade

O "e se" era diferente dessa vez.
"E se acabar" ...
"E se afastar" ...
Afastou.

Ficou saudade.
Saudade de quem foi,
De quem esteve,
De algo que nem chegou a acontecer.

'Tentar esquecer,
É o mesmo que pedir para lembrar'...
Lembrar do olhar, do carinho,
Das tatuagens e do abraço.

Deu espaço,
Seria mais fácil assim.
Restou aceitar e  seguir.
Respirar e viver.

O destino pregou uma peça,
A situação era outra
E ela acreditou,
E chorou.

Ficou saudade.
Do que foi,
Do que não chegou a ser,
Dos planos e conversas.

Só se tem saudade do que foi bom.
Então foi bom,
Poderia ser mais,
Mas virou saudade.

Foto: Tumblr