quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Ressaca

Um toque que alcançou o infinito,
Trouxe felicidade,
Como pode ter passado tanto tempo,
E ainda existir algo daquele brilho encantador?

É como se tudo tivesse escondido dentro dela,
Justo lá dentro, onde tudo é confusão...
Tudo é sugestivo,
Desde as canções até os textos

Da janela do seu quarto observa as nuvens,
a noite, a Lua.
Pensa nas incertezas, nas certezas e no futuro

Sabe o que quer, mas não sabe como quer
Quer arriscar, mas se cerca de medos

Tem mais fases que a Lua
Tem mais sorrisos do que se pode contar

Ela está bêbada de questionamentos
E alucinada com os planos
Tenta dormir, esforço em vão
Sabe que a ressaca no dia seguinte vai bater forte

E bateu,
Ela caiu, mas não foi no chão seco.
Caiu dentro de si,
Justo lá dentro, onde tudo é confusão.

Foto: Tumblr