sexta-feira, 15 de maio de 2015

Não se assuste menina.


Foto: Tumblr

Mais uma semana termina e mais uma vez as coisas parecem estar estacionadas.
As noites continuam passando em um piscar de olhos enquanto os dias parecem ser eternos.

A tentativa de abaixar o volume dos pensamentos que gritam implorando por férias, mas os esforços foram em vão.

É menina, a vida não tem sido fácil. Nem para você, nem para ele e nem para ninguém.

No cair da noite a vida resolveu te pregar uma peça. Naquele momento a tristeza apareceu e nada mais estava bom.

Olhar pela janela do carro e ver que la fora havia pessoas sorrindo, mas ver que ali dentro do carro, dentro de você, as lágrimas estavam prestes a transbordar.

E você sabe menina, que quando está abalada tende a cometer erros. Você sabe que é impulsiva. E sabe também que precisa aprender a pensar antes  de agir com a cabeça cheia.

De repente, o erro bate a sua porta. Você sente que ele está ali, mas não quer que ele saia. Você tenta organizar os pensamentos, calar os sentimentos, mas ainda sim abre para ele entrar.

Começa uma conversa ainda ali na porta. Seu peito aperta, sua garganta dá um nó e a voz para mandá-lo ir embora não sai.

Sua consciência e seu coração enfim pensam juntos.

E você com toda delicadeza e educação que um dia lhe foi dada, diz que tem um compromisso com a felicidade e o destino. Se despede e fecha a porta.

Deita tranquila, dorme serena e sabe que fez a coisa certa.

É menina, parece que aprendeu a tempo. Parece que amadureceu em minutos. Agora já sabe o peso da responsabilidade e de um compromisso. Mas calma, não se assuste. Tudo ficará bem, sempre fica.